Quais as perguntas essenciais que devo fazer ao meu dentista

Quais Perguntas Fazer a um Dentista?

Quando vamos a uma consulta, muitas perguntas podem surgir, por exemplo, como é a prótese parcial removível? Qual o tipo de aparelho preciso usar? Ou ainda como fazer a escovação de forma certa?

Neste texto vamos te ajudar com as principais perguntas que você precisa fazer ao seu dentista quando vai ao consultório.

Perguntas essenciais que devo fazer ao dentista

Se você está iniciando algum tratamento odontológico ou até mesmo fazendo somente o acompanhamento regular com o dentista, precisa estar por dentro de tudo sobre a odontologia. E ninguém melhor do que seu dentista para tirar todas as suas dúvidas.

Veja algumas das perguntas que você deve saber, para levar ao consultório.

Qual a forma certa de escovar os dentes?

Esta pergunta é fundamental para quem deseja ter uma boa higiene bucal. A escovação é essencial para evitar doenças, problemas gengivais, mau hálito e o acúmulo de bactérias na boca. E existem maneiras de realizar essa limpeza da forma correta, seu dentista pode te ajudar com isso.

Questione-o sobre a forma de realizar a escovação, os produtos que você pode usar para ter resultados melhores, e qual a quantidade certa de escovações durante o dia. Ele vai te ajudar com dicas, como realizar movimentos de vai e vem sobre os dentes na hora da escovação.

Lembrar de escovar a língua, atentar-se na hora de escolher a escova e realizar a escovação sempre após as refeições, no mínimo 3 vezes ao dia. O dentista poderá te ajudar tirando as dúvidas e até mesmo demonstrar a forma correta de realizar esse procedimento.

Qual escova de dente é a melhor?

A escolha da escova é fundamental para garantir os bons resultados da escovação, e essa escolha vai depender de suas necessidades bucais. Como existem vários tipos de escovas, você precisa saber qual é a que melhor te atende.

Modelos como a infantil, ortodôntica, elétrica e tradicional são exemplos das que existem. Cada uma possui suas especificidades, e ninguém melhor do que o profissional para indicar o melhor modelo para o seu caso em questão.

Também existem produtos que podem ajudar a alcançar uma higiene mais eficiente, como o fio dental e o enxaguante bucal. Eles são ótimos auxiliares da escovação, pois conseguem alcançar aqueles lugares que a escova não chega.

Qual deve ser a frequência de minhas consultas?

O ideal é que elas sejam feitas regularmente, e devem fazer parte de sua agenda. Intervalos de seis meses é o recomendado, porém existem pessoas em que esse período precisa ser menor, por exemplo, se tiver alguma doença periodontal ou fazendo um tratamento com o uso do aparelho odontológico.

Leve essa dúvida a seu dentista e ele irá indicar de acordo com sua necessidade em quanto tempo deve acontecer suas visitas.

Preciso de algum exame para analisar a posição dos meus dentes?

Como nas clínicas, os médicos analisam primeiro a causa do problema, assim também é com os dentistas. Eles indicam exames específicos para realizar diagnósticos mais assertivos em casos de problemas bucais, e somente após esse diagnóstico é que se indica o melhor tratamento.

Por isso, toda vez que se consultar se lembre de perguntar ao dentista se não será preciso fazer algum exame.

Como deve ser minha alimentação?

A alimentação tem interferência direta com a saúde e bem estar de nossos dentes, e você pode pedir a seu dentista uma listinha com os alimentos que são bons para a saúde de sua boca e a higienização correta dela.

Existem alimentos que escurecem os dentes e provocam manchas no esmalte deles, outros que beneficiam o surgimento de cáries e bactérias na boca. Por isso, é muito importante que você saiba quais são estes alimentos para fugir deles.

E assim como os alimentos que prejudicam a saúde da boca e dos dentes, existem aqueles que são benéficos, e o seu dentista pode te ajudar indicando quais são estes alimentos para você já os incluir em suas refeições.

Porque meu dente tem facilidade em quebrar?

Existem pessoas que têm facilidade de quebrar os dentes e possuem os dentes muito sensíveis, e a alimentação e alguns outros fatores podem estar contribuindo para essa fragilidade dos dentes.

Converse com o seu dentista sobre isso, ele vai analisar seu caso e apontar as possíveis causas da queda.

A quebra pode estar ligada a alimentação, mas também a problemas genéticos e à ausência de cálcio durante a infância. Por isso, é importante que uma pessoa especializada te ajude a descobrir a real causa e te ajudar a eliminar de forma eficaz o problema.

Portanto, guarde todas as dicas para quando voltar ao seu dentista fazer as perguntas certas e eliminar suas dúvidas. Outras dúvidas também podem surgir, existem casos mais específicos, então sempre que notar alguma diferença em sua boca ou dentes fale com o profissional.

E para fazer todas as perguntas, você precisa também ter um bom relacionamento com o dentista e se sentir confortável para fazer os questionamentos. Além disso, o profissional precisa ser de sua confiança e que você conheça a credibilidade de seu trabalho, para que não receba as respostas erradas.